Pesquisar

domingo, 1 de novembro de 2015

A Pornografia 'branda', que é aceita pela maioria dos cristãos

Lendo este belíssimo livro do Padre José Maria Iraburu, chamado Elogio ao Pudor, fiquei refletindo o quanto isso é verdade! A grande maioria dos cristãos condenam a pornografia pesada, mas não se importam nenhum pouco com a pornografia 'branda' que nos é imposta pelos canais de televisão, filmes, novelas e seriados. 

Antigamente o quanto os santos eram cautelosos com os olhares, e alguns chegavam a nem olhar para o rosto de uma mulher, e outros como S. Luiz Gonzaga nem olhava para o rosto de sua própria mãe. Tinham muita cautela com os olhares para evitar que qualquer imagem possa manchar a alma contra a santa pureza. E hoje em dia? Será que existem pessoas assim, tão dispostas a não contemplar obscenidades e impurezas? 

Santo Afonso de Ligório, São João Bosco possuem artigos belíssimos condenando livros de romances. Que nem mesmo cenas / imagens continham. E hoje? O que diriam das novelas? 

Os próprios cristãos deixam ligado a TV em canais abertos, as vezes até perto dos filhos, cenas de mulheres indecentes, com pouca roupa, beijos, cenas de sexo, danças imodestas, etc. E desde pequenos nós mesmos nos acostumamos com tais imagens . E demora um certo tempo até percebermos o quanto é prejudicial a nós e a própria sociedade. 

Por isso admiro muito os casais realmente cristãos católicos que são tradicionais que aboliram completamente a televisão de suas casas! Eles simplesmente não possuem TV´s em casa, e assim podem criar os filhos da maneira correta ensinando a pureza, os bons costumes a eles desde muito cedo. 

Precisamos urgente pensar nisso e mudar nossa maneira de viver se quisermos realmente agradar a Deus. Deixei nos referidos links acima artigos que falam mais sobre o assunto, que podem servir para nosso crescimento espiritual. E deixo abaixo um texto do Padre José Maria Iraburu, do referido livro supracitado.

Pornografia


"Todas as considerações históricas e doutrinais feitas até aqui sobre o pudor e a castidade, com especial referência à nudez e aos olhares, devem estender-se a muitos outros temas semelhantes; e concretamente, por exemplo, ao uso que os cristãos hão de fazer do cinema, da televisão e das revistas. Apontarei aqui somente algumas observações. Hoje pode comprovar-se que nos cristãos fiéis se mantem uma repulsa à pornografia pesada – filmes eróticos, revistas ou programas de televisão especialmente obscenos, etc. Estes cristãos conservam ao menos uma consciência moral da perversidade destas maldades, e salvam assim a mente na verdade de Cristo. Pelo contrário, incluso entre os cristãos praticantes e religiosos, se vai generalizando uma aceitação da pornografia branda – jornais, programas de televisão, etc. -, a princípio com alguma resistência, depois já sem maiores problemas de consciência. Suplementos semanais de certos jornais, por exemplo, ou muitos programas de televisão, que tinham sido considerados – com toda razão – claramente pornográficos faz poucos decênios, hoje se recebem pacificamente nos lugares cristãos e não poucas vezes nos conventos. Com alguma relutância, todas estas manifestações pornográficas são consideradas com frequência como normais, aceitáveis, toleráveis. Ou se se preferir, inevitáveis; ao menos para os cristãos seculares, e em certa medida inclusive para os religiosos que tem de viver no século. E isto não pode acontecer senão num povo cristão que, rechaçando uma tradição católica de vinte séculos, e inclusive as vezes se envergonhando dela, já não tem consciência do pudor".

Padre José Maria Iraburu - Elogio ao Pudor.


2 comentários:

  1. Em relação aos romances, não os recomendo de forma nenhuma, nem como válvula de escape, já que muitos possuem uma linguagem fácil e podem ser lidos em poucas horas.
    Digo isso porque por muito tempo fui "viciada" em romances, tanto em papel como digital, com cerca de 4000 salvos no meu computador. Romances causam imaginação desenfreada, estimulam a concupiscência, normatizam a fornicação e práticas sexuais bizarras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Os santos condenavam muito os romances, e diziam que era para os pais tomarem cuidado e não deixar suas filhas lerem.

      Excluir

Bem vindo ao nosso espaço! Os comentários antes de serem postados, passam por aprovação da moderação. Por isso lembramos aos seguidores que não serão aceitos comentários maldosos, irônicos com tom de maldade, acusações infundadas e ataques diretos e indiretos a Fé Católica e à Moral da Igreja. Salve Maria Puríssima.

"Eu quero que todos vocês meus queridos filhos espirituais, combatam com o exemplo, e sem respeito humano uma santa batalha contra a moda indecente. Deus estará com vocês e irá salvá-los." São Pe. Pio de Pietrelcina

Siga-nos via blogger.com

Total de visualizações de página