Pesquisar

domingo, 16 de agosto de 2015

Por que o Homossexualismo é pecado?

Não ia escrever esse artigo, porque achei que seria algo muito óbvio. Mas refletindo sobre alguns pontos resolvi escrever. Tenho percebido nas paginas que frequento (inclusive católicas), muitas pessoas defendendo o homossexualismo, e com vários pretextos absurdos como "o importante é o amor" e tais "romantismos" que carecem do uso da razão para serem verdadeiros. 

Então, com base na doutrina infalível da Santa Igreja, irei aqui desmascarar uma por uma das mentiras ditas a respeito disso e com provas, mostrar que é impossível ser Católico de fato e defender o homossexualismo. Acompanhem.

1 - A Doutrina Católica condena o Homossexualismo:


O Homossexualismo é algo contrário à Natureza: Deus nos criou homem e mulher. E nos fez perfeitos nos dando um grande dom que é odom da Vida. Uma união pura, abençoada por Deus pode gerar o que Deus nos deu de mais precioso: uma vida. A Vida é um grande presente de Deus, Ele nos fez para sermos eternamente felizes ao seu lado. O Homossexualismo não gera vida, mas somente uma relação pecaminosa e suja. E por ser contrário a natureza a qual Deus nos criou, fica provado que não é a vontade de Deus esta união. Além do mais, a Igreja não permite o casamento destas pessoas na Igreja, por ser pecaminoso. Eu não consigo entender que espécie de católicos são tais que defendem esta abominação. Pois como conseguem defender que dois homens ou duas mulheres mantenham uma relação impura, sentindo prazeres juntos, uma relação a qual Deus não abençoou? Só o fato de um homem e uma mulher (um casal normal, heterossexual) que vivem juntos sem o sacramento do matrimônio cometerem pecado mortal (os santos dizem isso, a Igreja dizem isso), imagina então quando são homossexuais? Não há um só mandamento que tal união não viole! É uma grande ofensa a Deus o ato e quem apoia também está em pecado; 

Assim diz o Catecismo da Igreja Católica §2357 [1]: 

"(...) a tradição sempre declarou que "os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados". São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados".

2 - A Tradição Católica condena o homossexualismo [2]: 


3o. Concílio Ecumênico de Latrão (1179): "Todos aqueles culpados do vício antinatural - pelo qual a ira de Deus desceu sobre os filhos da desobediência e destruiu as cinco cidades de fogo - se são clérigos, que sejam expulsos do clero e confinados em mosteiros para fazerem penitência; se são leigos, devem ser excomungados e completamente separados dos fiéis" (Cânon 11). 

5o. Concílio Ecumênico de Latrão (1512-1517): Este concílio estabeleceu que qualquer membro do clero surpreendido na prática da homossexualidade seja suspenso de ordens ou obrigado a fazer penitência em um mosteiro.

Papa São Pio V (1566): "Tendo posto nossa atenção na remoção de tudo quanto possa de alguma maneira ofender a Divina Majestade, resolvemos punir acima tudo, e sem leniência, aquelas coisas que, com base na autoridade da Sagrada Escritura ou nos mais graves exemplos, são conhecidas por desagradar a Deus e provocar sua ira mais do que outras, isto é: negligência no culto divino, simonia ruinosa, o crime de blasfêmia e o vício libidinoso execrável contra a natureza; por essas faltas, povos e nações são punidos por Deus, com catástrofes, guerras, fome e peste. Quem cometer o nefando crime contra a natureza, que levou a cólera de Deus a cair sobre os filhos da iniquidade, será entregue ao braço secular para ser punido; se for clérigo, será sujeito à mesma pena, depois de despojado do seu ofício"(Bula Cum Primun).

Catecismo Maior, promulgado pelo Papa São Pio X (1910) [4]: A sodomia está classificada em gravidade logo depois do homicídio voluntário, entre os pecados que clama a Deus por vingança. "Desses pecados se diz que clama a Deus por vingança, porque o Espírito Santo assim o diz, e porque a sua iniquidade é tão grave e evidente, que provoca a punição de Deus com os castigos mais severos". Ver mais aqui.

3 - A bíblia condena o homossexualismo:


Lv 18,22: “Não te deitarás com um homem como te deitas com uma mulher. É uma abominação”.

Rm 1,26s: “Deus os (pagãos) entregou-se a paixões aviltantes: suas mulheres mudaram as relações naturais por relações contra a natureza; igualmente os homens, deixando a relação natural com a mulher, arderam em desejo uns para com os outros, praticando torpezas homens com homens e recebendo em si mesmos a paga da sua aberração”.

1Cor 6,9s: “Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos iludais! Nem os impudicos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os depravados, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os injuriosos herdarão o Reino de Deus”.

1 Tm 1,9-11: “Sabemos que a Lei não é destinada aos justos, mas aos iníquos e rebeldes, ímpios e pecadores, sacrílegos e profanadores, parricidas e matricidas, homicidas, impudicos, pederastas, mercadores de escravos, mentirosos, perjuros e para tudo o que se oponha à sã doutrina, segundo o Evangelho da glória do Deus bendito, que me foi confiado”.

Lv 20,13: “O homem que se deita com outro homem como se fosse uma mulher, ambos cometem uma abominação, deverão morrer, e o sangue cairá sobre eles”.

Essa ameaça divina (de que devem morrer) não ficou no ar. Todos sabemos como Deus fez “chover sobre Sodoma e Gomorra enxofre e fogo [vindo] do céu; e destruiu estas cidades, e todo o país em roda, todos os habitantes das cidades, e toda a vegetação da terra” (Gen. 19, 24-26). No total, foram cinco as cidades punidas, as quais estão ainda submersas ao sul do Mar Morto, como se pôde constatar recentemente em trabalhos arqueológicos. Aliás, o Mar Morto leva esse nome por não haver nele sinal de vida, e porque, nas regiões circunvizinhas, o deserto testifica a maldição de Deus sobre as cidades criminosas que lá se encontravam. A energia desse castigo divino ficou tão firmemente registrada na memória da humanidade, que ainda hoje a prática do homossexualismo é conhecida como “sodomia”, precisamente em lembrança do castigo bíblico a Sodoma. A Bíblia no novo testamento refere-se a esse pecado, portanto, como sodomia. 

Hoje está na moda afirmar que São Paulo dizia essas coisas porque era um espírito radical demais, misógino, influenciado pelo legalismo romano etc. Para desmentir esses curiosos exegetas, no que toca à homossexualidade, basta citar o que dizem outros dois Apóstolos.O próprio Príncipe dos Apóstolos, São Pedro, nos diz que Deus condenou a uma total ruína as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, para servirem de exemplo àqueles que venham a viver impiamente (cfr. I Petr. 2, 6-9). E São Judas Tadeu em sua epístola afirma que “Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas que fornicaram com elas, e se abandonaram ao prazer infame, foram postas por escarmento, sofrendo a pena do fogo eterno”. (Jud, 7).[3]

4 - Os Santos condenam o Homossexualismo (citaremos apenas alguns, para o artigo não ficar muito extenso):


a) Santo Agostinho de Hipona (doutor da Igreja): 


“As devassidões contrárias à natureza devem ser condenadas em toda a parte e sempre, como o foram os pecados de Sodoma”. [3] E ainda: “Ainda que todos os povos as cometessem [as devassidões contra a natureza], cairiam na mesma culpabilidade de pecado, segundo a lei de Deus que não fez os homens para assim usarem dele [o instinto sexual]” (cfr. Confissões. C. III, pág. 8).

b) São Tomás de Aquino: 


Coloca a prática da homossexualidade no mesmo plano de pecados torpíssimos — como o de canibalismo — por ser, como eles, um atentado contra a própria natureza. [3]

c) São Pio X


Em pleno século XX, ensina em seu catecismo [4] que a homossexualidade, por seu caráter antinatural, está entre os pecados que provocam a ira de Deus e clamam por vingança.

d) São João Crisóstomo



“Mas se tu aprendeste e OUVISTE FALAR DO INFERNO E ACREDITAS QUE NÃO É FOGO, lembra-te de Sodoma. Pois vimos, e com certeza continuamos a ver até mesmo na vida presente, uma aparência do Inferno. Quando muitos negam totalmente as coisas que virão depois desta vida, negam ouvir falar do fogo inextinguível, Deus traz à mente as coisas presentes. Por isso foi calcinada Sodoma. Pensa em COMO É GRANDE O PECADO, para ter forçado o Inferno a aparecer mesmo antes do seu tempo! Onde a chuva era incomum, porque a relação sexual era contráriaà natureza, ela inundou a terra, tal como a luxúria havia feito com as suas almas. Por isso também a chuva era o oposto da chuva habitual. Agora não só ela não mexe no ventre da terra para a produção de frutos, mas tornou ainda inútil para a recepção das sementes. Foi também assim a relação dos homens entre homens, fazendo um corpo desta espécie mais inútil do que a própria terra de Sodoma.”

e) Santa Catarina de Sena: 



“Esses desgraçados não só são frágeis na sua natureza, mas pior, cometendo o PECADO MALDITO CONTRA A NATUREZA e, como cegos e tolos, com a luz do seu intelecto escurecida, eles não sabem o mau cheiro e da miséria em que se encontram. Não só este pecado cheira mal diante de Mim, que sou o Supremo e Eterna Verdade, mas realmente DESAGRADA-ME MUITO. Não só a Mim, MAS AOS PRÓPRIOS DEMÓNIOS. Não é que o mal lhes desagrada, porque eles não gostam de nada que seja bom, mas porque a sua natureza foi originalmente angelical, e sua natureza angelical faz com que eles se afastem quando este grande pecado é cometido." Para ler mais escritos dos Santos condenando tais práticas clique aqui

5 - O Homossexualismo não é apenas um pecado mortal. Mas um pecado que brada aos céus por justiça. 


De acordo com a doutrina católica, o pecado que cometemos tem gravidades variadas. Assim podemos dividir [1 e 4] :

a) Pecado venial: leve: não leva ao inferno mas vai nos privando da graça de Deus aos poucos;

b) Pecado mortal: grave: se morrer sem arrependimento leva a condenação eterna no inferno;

c) Pecado que brada aos céus: gravíssimo. Além de levar a condenação eterna, as pessoas que cometem tal ato começam pagando o pecado em vida; Tais pecados despertam a ira de Deus, o qual pode acabar castigando a sociedade. Aí podemos entender muitas atrocidades que ocorrem, tais pecados (o aborto também) atraem a cólera de Deus.

d) Pecado contra o Espírito Santo: Não há perdão. (Marcos 3,28-29). 

Agora vamos colocar exatamente como está escrito no Catecismo de São Pio X [4]:

963) Quais são os pecados que bradam ao Céu e pedem vingança a Deus?

Os pecados que bradam ao Céu e pedem vingança a Deus são quatro:

1º homicídio voluntário (Aborto).
2º pecado impuro contra a natureza (Homossexualismo - sodomitas).
3º Opressão dos pobres, principalmente órfãos e viúvas;
4º Não pagar o salário a quem trabalha.

964) Por que se diz que estes pecados pedem vingança a Deus?

Diz-se que estes pecados pedem vingança a Deus, porque o diz o Espírito Santo, e porque a sua malícia é tão grave e manifesta, que provoca o mesmo Deus a puni-los com os mais severos castigos.

6 - O Pecado do homossexualismo prejudica a saúde dos próprios homossexuais:


Ser contra o homossexualismo é ser caridoso com o próximo, não desejando-lhe nenhum mal. A Caridade não está em apoiar o erro, e sim em alertar quando necessário para que a pessoa caia e si e viva bem. O Homossexualismo não somente ofende a Deus, como prejudica a própria sociedade e a si mesmo. 

Falando agora sobre o corpo humano. Se o homossexualismo é algo contrário a natureza, é óbvio que algum prejuízo trará para quem o pratica. E esse ponto não é muito refletido nem pelos praticantes do ato pecaminoso, nem pelas pessoas que apoiam, que faltam com a caridade com o próximo. O que me diriam de uma pessoa que vê uma pessoa com olhos vendados indo em direção a um abismo e não faz nada para evitar que ele caia? Não seria ele culpado da morte da pessoa, sendo que poderia ter feito algo para evitar e não o fez? E o que me diriam então de quem apoia tal ato? Ser contra o homossexualismo é agradar a Deus, é querer o bem da sociedade e o bem do próprio homossexual.

Aqui neste link temos uma palestra de uma médica. A doutora explica o motivo do sexo anal ser extremamente perigoso à saúde e trazer inúmeros prejuízos a quem pratica. Obviamente que tal fato pode ocorrer entre um um homem e uma mulher, mas tal ato também é um pecado mortal e gravíssimo entre casais heterossexuais, pois desvirtuam o fim primário do casamento que é a procriação [1], levando a uma relação egoísta que só pensa em prazeres sujos. 

Em resumo, o sexo anal é cometido principalmente por homossexuais. Em muitos lugares são vistos como algo normal, e que é uma "boa experiência" para o casal, isso é ensinado até mesmo por médicos desinstruídos, em escolas, quase todas as revistas, etc. Isso é um grande erro, e é biologicamente inaceitável. O sexo anal leva a doenças como por exemplo endocardite bacteriana, que é uma doença comumente encontrada em homossexuais (além da AIDS). Segundo a doutora, a vagina foi projetado para o ato sexual, o ânus faz parte do sistema digestório e não faz parte do aparelho reprodutor. O Excesso de atrito nesta região causa uma infecção bacteriana, porque o local não possui proteção para excesso de atrito, não foi feito para isso, causando uma ruptura, levando tais bactérias na corrente sanguínea (veia cava) e vai direto para o coração, colonizando as válvulas cardíacas, causando endocardite bacteriana. Além disso é muito comum a insuficiência cardíaca entre homossexuais mais idosos, a incidência chega a 68% diferente da população normal que é de 8%. Essa alteração também causa mudança na morfologia das células da região, causando displasia (neoplasia - incidência de câncer). A incidência de câncer retal na população normal é 3 a 4%, já na população de homossexuais é de 32%. Mais informações sobre isso e uma explicação de anatomia e fisiologia da região você pode assistir aqui neste link

7 - Algumas pessoas dizem que há algumas passagens do Antigo testamento na bíblia que os cristãos também não seguem, por exemplo: Homens não cortar a barba. E portanto seria hipocrisia seguir o que a bíblia ensina sobre o homossexualismo, o que dizer sobre isso? 


O Antigo testamento mostra uma antiga aliança que Deus fez com os homens através de Moisés. Essa antiga aliança foi mudada, e substituída pela Nova Aliança com a vinda do Messias, nosso Salvador Jesus Cristo. O próprio Jesus anuncia uma nova e eterna aliança que substituiu a antiga:

"Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue, o sangue da nova e eterna Aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de Mim."S. Lucas 22,20
O que isso significa? Que existem duas alianças: A Antiga (Antigo testamento), e a Nova (novo testamento). Algumas práticas do antigo testamento foram abolidas (homens não cortar a barba, sacrifício de animais, a guarda do sábado etc). Já outras foram reforçadas no novo testamento. As que estão novamente descritas no novo testamento são coisas que não mudaram nem podem mudar. Portanto, a prática do homossexualismo continua sendo abominável e continua sendo inaceitável, visto que até os apóstolos (São Pedro e São Paulo) condenaram o ato, e isso foi descrito neste mesmo artigo acima, como puderam ver. Lembremos que a bíblia é um livro católico e só pode ser interpretado por quem a fez, ou seja a própria Igreja. Seria burrice de alguém que pegasse o livro Confissões de S. Agostinho e jogasse contra o próprio autor. É o que tais pessoas fazem com a bíblia, interpretam erroneamente, sem a tradição da Igreja. 

8 - A Pratica homossexual é pecaminosa. A Tendência não. 


Não há absolutamente nada que comprove que pessoas nascem homossexuais. Isso não é verdade. Deus nos criou naturalmente homem e mulher. Não existe um "gene gay", não existe nada na genética dos homossexuais que seja diferente para terem nascido assim. O homossexualismo é um desvio comportamental, tendo influências do ambiente, das companhias e do ensinamento que recebem. Hamer [6], homossexual e estudioso do assunto, revelou: 

“…fatores ambientais têm um papel [no surgimento da homossexualidade]. Não existe nenhum gen mestre que faz as pessoas gay. …Não creio que seremos capazes de predizer quem será gay.” (Hamer, Dean and Peter Copeland, The Science of Desire (Simon & Schuster, 1994).

Sendo o homossexualismo um desvio de comportamento, um homossexual pode ser perfeitamente católico se lutar contra esse pecado, e não cometer o ato sexual pecaminoso, nem estimular tais práticas e sentimentos para com pessoas do mesmo sexo. Devem viver a castidade. Também devem procurar ajuda e tratamento psicológico, várias psicólogas já se manifestaram dizendo que existe sim tratamento. Acesse o link para ver: Aqui.

Finalizo esse artigo para que reflitam nesse ponto fundamental da doutrina e percebam que apoiar tal ato é ser um criminoso, é não pensar no próximo, é ser egoísta, agora me digam, realmente tem fundamento alguém dizer "O importante é o amor". Depois de tudo que foi descrito acima? 

Certamente não. Sejamos portanto: Caridosos, sejamos verdadeiros católicos e fiéis a Sã Doutrina. Quem apoia o homossexualismo já abandonou a doutrina Católica e nem deve ser chamado Cristão.

Fontes:
[1] Catecismo da Igreja Católica;[2] Livro: Catecismo contra o homossexualismo, Padre David Francisquini - Ed. Artpress, 2011
[3] Catolicismo
[4] Catecismo Maior de São Pio X.
[5] DEFENDING A HIGHER LAW-Why We Must Resist Same-Sex “Marriage”and the Homosexual Movement. [6] Hamer, Dean and Peter Copeland, The Science of Desire (Simon & Schuster, 1994).

4 comentários:

  1. fui casado ha 14 anos tenho um casal de filhos , depois que minha ez cunhada fez amizade com moças lesbicas , consequentemente levou minha ez mulher sendo assim a mesma me abandonou ambas as duas irmas estao morando com mulher, pela analise dos juizes eclesiásticos o meu casamento se torna nulo e assim me da o direito de casar novamente,mas a lei diz ate a morte nos separe e agora sera que e possivel isto, e outra pergunta eu posso optar para ser padre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pergunte a algum padre sobre isso Aloisio, ou ao bispo,alguma autoridade da Igreja!
      :)

      Excluir
  2. Pode optar sim por ser padre. E se o casamento foi considerado nulo, então de fato nunca houve uma intenção reta, portanto, é nulo.

    ResponderExcluir
  3. A resposta é sim para ambas as perguntas. Pode casar se foi nulo, porque não houve reta intenção. E pode ser padre.

    ResponderExcluir

Bem vindo ao nosso espaço! Os comentários antes de serem postados, passam por aprovação da moderação. Por isso lembramos aos seguidores que não serão aceitos comentários maldosos, irônicos com tom de maldade, acusações infundadas e ataques diretos e indiretos a Fé Católica e à Moral da Igreja. Salve Maria Puríssima.

"Eu quero que todos vocês meus queridos filhos espirituais, combatam com o exemplo, e sem respeito humano uma santa batalha contra a moda indecente. Deus estará com vocês e irá salvá-los." São Pe. Pio de Pietrelcina

Siga-nos via blogger.com

Total de visualizações de página